Mundo

Estrelas a nascer numa estranha galáxia em forma de roda

Estrelas a nascer numa estranha galáxia em forma de roda
Space Telescope Science Institut

O poderoso telescópio espacial James Webb consegue "ver" através das poeiras e do gás, revelando novos pormenores até agora ocultos.

A NASA divulgou esta terça-feira mais uma impressionante imagem captada pelo telescópio espacial James Webb: uma galáxia a 500 milhões de anos-luz de distância em forma de roda onde estão a nascer estelas.

Os astrónomos acreditam que, tal como a nossa Via Láctea, a Galáxia Cartwheel, localizada a cerca de 500 milhões de anos-luz de distância na constelação do Escultor, já foi uma galáxia espiral. Mas um evento intenso alterou-lhe a forma: uma colisão em alta velocidade com outra galáxia mais pequena (não visível na imagem).

A partir do centro da colisão formaram-se dois anéis, semelhantes às ondulações em círculos concêntricos causadas por uma pedrinha lançada na água.

O primeiro anel, mais ao centro, é muito brilhante, e o segundo, do lado de fora, está em expansão há 440 milhões de anos. Durante a expansão, o anel colide com o gás circundante, desencadeando a formação de estrelas.

Por causa destas características distintas são apelidades “galáxia em anel”, uma estrutura menos comum do que galáxias espirais como a nossa Via Láctea.

Esta galáxia já tinha sido observada pelo Telescópio Espacial Hubble, mas o James Webb consegue "ver" através das poeiras e do gás, revelando novos pormenores até agora ocultos.

Nesta imagem, que é uma composição de várias captadas a partir de observações feitas por dois instrumentos científicos do telescópio, é também possível ver duas outras galáxias mais pequenas e muitas outras ao fundo.

A galáxia Cartwheel ainda está num estado "transitório", disse a NASA em comunicado. Além de o telescópio James Webb “nos dar uma ideia do seu estado atual, também nos dá uma ideia do que lhe aconteceu no passado e como evoluirá no futuro”.

Uma joia da engenharia de 10 mil milhões de dólares, o telescópio espacial James Webb foi lançado no espaço há cerca de sete meses e está a 1,5 milhão de quilómetros da Terra.

As primeiras imagens enviadas pelo telescópio espacial James Webb

Uma nova era na astronomia começou quando a humanidade vislumbrou as capacidades do Telescópio Espacial James Webb da NASA/ESA/CSA. As primeiras imagens coloridas, divulgadas a 12 de julho, revelam uma coleção espetacular de objetos cósmicos que permaneciam misteriosos - até agora.

Últimas Notícias
Mais Vistos