Mundo

Eleições no Brasil: Bolsonaro volta ao município onde foi esfaqueado e Lula à fábrica onde trabalhou

Loading...
Sondagens apontam para vitória de Lula da Silva.

Lula da Silva e Jair Bolsonaro escolheram para o arranque da campanha eleitoral locais que foram determinantes para as suas carreiras políticas.

Depois de ter participado num culto com pastores evangélicos, Jair Bolsonaro lançou a campanha eleitoral em Juiz de Fora, no estado de Minas Gerais, onde, em setembro de 2018, foi esfaqueado por um homem inimputável.

O Presidente conservador garante que o Governo não errou durante a pandemia da covid-19, que matou mais de 680 mil pessoas no Brasil.

No entanto, a gestão da crise sanitária foi alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito no Senado que atribuiu nove crimes a Bolsonaro.

A escolha de Minas Gerais faz parte de uma estratégia para tentar melhorar o desempenho eleitoral do candidato de extrema-direita na região. De acordo com as sondagens, em Minas Gerais, por exemplo, o ex-Presidente Lula da Silva tem 42% das intenções de voto contra 29% de Bolsonaro.

No arranque da campanha, Lula da Silva foi a São Bernardo do Campo, à fábrica da Volkswagen, perto de São Paulo, onde trabalhou como torneiro mecânico antes de ser líder sindical.

Bolsonaro, à semelhança de Trump, já ameaçou não aceitar os resultados, caso perca as eleições.

O candidato socialista tem níveis de popularidade muito mais elevados entre os jovens que o adversário conservador e foi perante eles que defendeu o fim de desigualdades sociais que conhece bem.

Lula lidera as sondagens com uma vantagem de mais de 10% sobre Bolsonaro. Os analistas antecipam uma campanha polarizada com as eleições a decidirem-se à segunda volta. A última sondagem, efetuada pela IPEC, atribui ao ex-presidente socialista 44% das intenções de voto na primeira volta, o atual presidente fica-se pelos 32%.

Últimas Notícias
Mais Vistos