Mundo

Google cria robôs que "pensam" por si próprios

Google cria robôs que "pensam" por si próprios
PARESH DAVE
São capazes de entender e executar ordens

A gigante tecnológica norte-americana Google anunciou na quarta-feira ter desenvolvido robôs capazes de entenderem ordens emitidas em linguagem humana e de cumprirem as tarefas pedidas pelos seus proprietários, como entregar comida ou material de limpeza.

A empresa sediada na Califórnia partilhou com a agência EFE um vídeo onde estes robôs estão a realizar pequenas tarefas.

Os robôs são uma espécie de torres cilíndricas brancas com rodas e uma caixa preta no topo que dá a aparência de olhos.

O aspeto inovador destes robôs, segundo a Google, é que utilizam a inteligência artificial para "pensar" por si próprios, ou seja, não foram programados para realizarem uma tarefa específica.

No entanto, são capazes de ouvir uma ordem humana, interpretá-la e executá-la, reagindo com base na mensagem recebida.

NATHAN FRANDINO

"Estou com fome, podes trazer-me comida?"

Caso o humano diga ao robô "estou com fome, podes trazer-me comida?", este analisa automaticamente a frase, contextualiza-a e toma uma decisão que permita resolver o problema, tal como trazendo ao proprietário uma peça de fruta ou um doce.

Esta capacidade facilita em grande parte a interação entre máquina e humanos e diferencia estes robôs de outros modelos que realizam tarefas mais avançadas.

Alguns destes já estão disponíveis no mercado, mas apenas respondem a pedidos para os quais foram especificamente programados.

Últimas Notícias
Mais Vistos