Olhares pelo Mundo

OceanOneK, o robô humanoide criado para explorar a profundidade dos mares

Loading...
Desenvolvido pelo Departamento de Robótica da Universidade de Stanford já foi submetido a testes no Mediterrâneo e recuperou vestígios de um naufrágio do tempo dos romanos.

A profundidade dos oceanos conta com um novo explorador. O OceanOneK é um robô humanoide desenvolvido pelo Departamento de Robótica da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. Projetado para ir mais longe que os humanos, o objetivo é que consiga chegar até mil metros de profundidade. O robô já explorou as profundezas do oceano entre Marselha e Córsega, uma área onde há muitos vestígios, e a fase de testes realizada em julho foi considerada um sucesso.

O OceanOneK tem mãos que podem embalar artefatos e trazê-los à superfície, olhos estereoscópicos que captam as imagens submarinas e um sistema de feedback baseado em toque torna este robô ainda mais especial.

Munido de dois braços com sete articulações cada e oito propulsores para deslizar pela água, está concebido para suportar a pressão de 1.000 metros de profundidade graças ao seu corpo de espuma e sistema de flutuabilidade, de acordo com um comunicado de imprensa divulgado pela Universidade de Stanford.

A interatividade permite a quem opera o OceanOneK ter a sensação próxima de estar a mergulhar.

Começou a ser projetado em 2014 para explorar aviões, navios, submarinos e outros tesouros submersos, mas o robô humanoide poderá vir a realizar outro tipo de missões submarinas.

"Acredito que nos permitirá mergulhar e realizar tarefas para ajudar o meio ambiente, recuperar artefactos para arqueologia ou reparar estruturas", disse Oussama Khatib, diretor do Departamento de Robótica da Universidade de Stanford.

Últimas Notícias
Mais Vistos