Mundo

Venezuela espera restabelecimento de relações com os EUA após eleições de novembro

Venezuela espera restabelecimento de relações com os EUA após eleições de novembro
picture alliance
O ministro venezuelano de Relações Exteriores afirma que o Governo do Presidente Nicolás Maduro "sempre tem dito que está aberto" ao diálogo.

A Venezuela espera que Washington restabeleça "com maior clareza" as relações com o Governo do Presidente Nicolás Maduro, após as próximas eleições intercalares de novembro nos Estados Unidos, disse este domingo o ministro venezuelano de Relações Exteriores, Carlos Faria.

"Há algumas condições políticas. Diz-se que o Presidente Biden está à espera das eleições de meio mandato nos Estados Unidos para depois encaminhar de uma maneira mais clara a sua relação com o nosso governo. Esperamos que isso possa acontecer", disse Carlos Faria na televisão estatal venezuelana.

As eleições intercalares nos Estados Unidos estão marcadas para 8 de novembro. Carlos Faria explicou que "o Presidente Nicolás Maduro tem sido sempre muito claro" sobre as relações bilaterais com Washington.

Nicolás Maduro "está pronto para as conversações, para trabalhar através das mesas de diálogo com a oposição, para dialogar com países que até agora têm sido hostis com à sua pessoa e ao seu Governo", frisou.

Em 2019, os EUA e a Venezuela romperam as relações bilaterais, no entanto, em março e junho de 2022 uma delegação de alto nível do Presidente Joe Biden esteve em Caracas para debater assuntos relacionados com a segurança energética.

Carlos Faria insistiu que esses encontros "não foram por iniciativa" do Governo do Presidente Nicolás Maduro, que, no entanto, "sempre tem dito que está aberto" ao diálogo.

"Foi uma iniciativa do Governo dos EUA fazer esta aproximação com o Presidente Nicolás Maduro, para normalizar as relações. Não as relações diplomáticas e o desmantelamento de sanções e medidas coercivas, mas a normalização no intercâmbio energético, no restabelecimento da cooperação nesta área, porque é do interesse dos Estados Unidos neste momento", frisou.

No entanto, segundo o ministro venezuelano, o Presidente Nicolás Maduro disse estar pronto "a restabelecer esta cooperação", considerando que criará as condições e abrirá as portas para "também a trabalhar na normalização do aspeto político".

"Enviámos uma mensagem muito positiva e muito clara à administração do Presidente Biden. Estamos à espera de resposta a essa resposta muito clara que o Governo do Presidente Maduro deu", disse Carlos Faria.

O ministro referiu-se ainda à eleição de Gustavo Petro como Presidente da Colômbia e à nomeação de novos embaixadores em ambos países, cujas relações bilaterais foram cortadas desde 2019, na sequência de divergências com o então presidente colombiano Iván Duque.

"Estamos muito felizes por o povo colombiano ter feito esta escolha, mudando radicalmente o rumo de anos anteriores, de uma época anterior à chegada do Presidente Petro", disse.

"Os factos, as declarações, a vontade política dos dirigentes já demonstraram, que tudo isto conduzirá à normalização das relações diplomáticas e políticas, à recuperação económica em todas as áreas e, claro, à aproximação natural que nunca deveria ter sido interrompida, entre os nossos povos", considerou o ministro.

Últimas Notícias
Mais Vistos