Mundo

Venezuela acusa 325 procuradores de corrupção

Canva
Canva
Estão também a decorrer 14.758 investigações acusatórias e 5.422 acusações formuladas contra “funcionários públicos de distintos níveis da administração pública”.

As autoridades venezuelanas processaram 325 procuradores do Ministério Público, acusados de delitos de corrupção, anunciou o Procurador-geral da Venezuela.

"Neste momento, temos 325 procuradores processados por crimes de corrupção, incluindo procuradores superiores, detidos em 'entregas controladas' [de dinheiro], com gravações e denúncias fundamentadas", disse Tarek William Saab, ao canal privado de televisão Globovisión.

O responsável frisou ainda que atualmente "aproximadamente 3.800 funcionários foram já condenados por atos de corrupção".

Estão também a decorrer 14.758 investigações acusatórias e 5.422 acusações formuladas contra "funcionários públicos de distintos níveis da administração pública, que, infelizmente, mancharam a sua investidura", salientou.

O Procurador-geral da Venezuela insistiu que as autoridades têm números, identificação e processos relacionados com o combate à corrupção e acusou organizações não-governamentais (ONG) locais de "falsear os dados para, como bons mercenários, poder justificar os subsídios que recebem do estrangeiro".

As ONG "não manejam números, inventam coisas que estão totalmente fora de lugar", frisou.

Nos últimos cinco anos, o Ministério Público da Venezuela realizou 3.375.000 operações, entre diligências, acusações, processos, inspeções, rusgas e entrevistas, que levaram a 967 mil atos concludentes, de acordo com Tarek William Saab.

Últimas Notícias
Mais Vistos