Mundo

"Fome catastrófica": um milhão de pessoas em risco de vida

"Fome catastrófica": um milhão de pessoas em risco de vida
Ulet Ifansasti
Este balanço detalha a situação de 19 países.

Cerca de um milhão de pessoas estão em perigo de vida, ameaçadas por uma "fome catastrófica", por causa da falta de ajuda humanitária e, em particular, pela seca devastadora no Corno de África, preveniu a ONU.

Este número provém de um relatório publicado na quarta-feira pela agência da Organização das Nações Unidas para a alimentação e agricultura FAO, na sigla em Inglês) e pelo Programa Alimentar Mundial, por ocasião da assembleia geral da ONU em Nova Iorque.

Este balanço detalha a situação de 19 países considerados os principais pontos problemáticos da fome no mundo pela ONU, entre os quais Afeganistão, Etiópia, Nigéria, Sudão do Sul, Somália e Iémen.

Nestes seis países, 970 mil pessoas devem verificar, até janeiro de 2023, os critérios relativos à fase catástrofe, a mais elevada da classificação da insegurança alimentar.

Corresponde a situações nas quais "a fome e a morte são uma realidade quotidiana e onde níveis extremos de mortalidade e má nutrição podem ocorrer na ausência de ação imediata".

Esta estimativa é dez vezes mais elevada do que a feita há seis anos, o que é atribuído "ao efeito dos conflitos, das alterações climáticas e da instabilidade económica agravada pela pandemia do novo coronavírus e pelas repercussões da crise na Ucrânia".

Últimas Notícias
Mais Vistos