Mundo

Ministro das Finanças do Reino Unido demitido pela primeira-ministra

Ministro das Finanças do Reino Unido demitido pela primeira-ministra
TOBY MELVILLE
O próprio ministro, que esteve 38 dias no cargo, partilhou a carta de demissão.

O ministro das Finanças do Reino Unido, Kwasi Kwarteng, foi demitido pela primeira-ministra Liz Truss, avança a BBC. Ainda hoje, a chefe do Governo britânica dará uma conferência de imprensa (às 14:00), na qual é esperado que anuncie a reversão das medidas anunciadas no mini-orçamento, nomeadamente a redução de impostos, devido à pressão dos mercados e das sondagens.

Minutos depois da BBC avançar com a confirmação da demissão, o próprio ministro partilhou no Twitter a carta dirigida a Truss e na qual confirma a saída do Governo britânico. “Pediu-me que me afastasse. E eu aceitei”, lê-se na missiva.

“Quando me perguntou se queria ser seu ministro, sabia que a situação que teríamos pela frente era incrivelmente difícil, com as taxas de juro e os preços da energia a aumentarem. (…) Acredito que a visão otimista [de Liz Truss], de crescimento e mudança está certa. Foi uma honra ter integrado o Governo e ser seu ministro"

Pouco depois, a chefe do Governo britânico respondeu também por carta ao agora ex-ministro, dizendo lamentar "profundamente" perdê-lo".

Confirma-se assim o anúncio feito na manhã desta sexta-feira pelo editor de Política do The Times, no Twitter. “Disseram-me que Kwasi Kwarteng vai ser demitido, numa altura em que Liz Truss se prepara para reverter o mini-orçamento”, escreveu, acrescentando que "não é certo quem o vai substituir.”

Esta sexta-feira, a imprensa britânica já tinha avançado que a pressão dentro do próprio partido Conservador sobre o governo para recuar em alguns dos cortes fiscais anunciados terá forçado o ministro a encurtar uma visita aos Estados Unidos.

O ministro encontrava-se em Washington para a reunião anual do Fundo Monetário Internacional (FMI), mas as crescentes críticas terão levado Kwarteng a antecipar o regresso a Londres em um dia, onde, segundo a BBC, terá "reuniões cruciais" sobre o plano de crescimento económico apresentado em 23 de setembro.

Chegada de Kwasi Kwarteng esta manhã ao aeroporto de Heathrow
Andrew Matthews - PA Images/Getty Imagens

Segundo o Times, a própria Liz Truss pode ser substituída estando já em curso negociações de bastidores. Entre os nomes avançados estão Rishi Sunak e Penny Mordaunt - ambos ex-candidatos à liderança - e em cima da mesa estará um cenário de liderança conjunta. Se ele era o preferido dos deputados, ela era a preferida dos militantes, segundo as sondagens de então.

O plano que Truss introduziu assim que assumiu a chefia do Governo, há pouco mais de um mês, fez afundar a libra e foi criticado pelos mais diversos setores, incluindo dentro do partido conservador.

Crise financeira agrava-se no Reino Unido

No Reino Unido, a crise financeira tem vindo a agravar-se de dia para dia com os juros da dívida a subirem e o valor da libra a cair. A situação pode complicar-se ainda mais na próxima semana.

Loading...

O governador do Banco de Inglaterra disse na quarta-feira que a compra de dívida publica termina na sexta-feira, conforme o previsto. Tratou-se de uma intervenção de emergência, decidida no final do mês passado, para acalmar os mercados.

Neste contexto, o ministro das Finanças britânico, Kwuasi Kwarteng, anunciou também na segunda-feira que ia apresentar o seu plano económico completo acompanhado de previsões oficiais de crescimento e dívida entre 23 de setembro e 31 de outubro, depois de ter sido pressionado pelos seus próprios colegas conservadores devido à desestabilização dos mercados financeiros.

Últimas Notícias