Mundo

Verificação de contas no Twitter poderá vir a ser paga

Verificação de contas no Twitter poderá vir a ser paga
Jeff Chiu

Esta é mais uma das alterações que Elon Musk quer implementar no Twitter.

Elon Musk, apesar de ter assumido a liderança do Twitter há poucos dias, está já a planear alterações na verificação de contas dos utilizadores.

O plano que está a ser delineado passa pela alteração do serviço de assinatura de cinco dólares por mês - o chamado "Twitter Blue" - por um serviço mais caro que inclui a certificação de conta, segundo o The Verge, citado pelo The Independent. Ou seja, a taxa mensal está prevista aumentar de cinco para 20 dólares e incluir, para além dos serviços do "Twitter Blue", a verificação da conta.

O "Twitter Blue" neste momento está apenas disponível nos EUA, Canadá, Austrália e Nova Zelândia e permite aos utilizadores ter recursos diferentes, como marcar e desmarcar tweets como favoritos ou a ativação do modo de leitura para visualizar posts longos.

As hipóteses que deverão ser colocadas aos utilizadores perante esta nova possibilidade é ou assinar o plano ou perder a verificação da conta, diz o The Independent.

Estas alterações terão sido discutidas pelos responsáveis do Twitter durante o fim de semana. Elon Musk, através da rede social, esclareceu que "todo o processo de verificação está a ser reformulado", não avançando as alterações que poderão ser propostas.

Desde que comprou o Twitter, Elon Musk já fez várias mudanças, nomeadamente na página inicial para utilizadores sem conta, e apelou aos investidores que a empresa comece a reduzir a dependência das receitas da publicidade.

Apenas três dias depois de assumir o Twitter, Musk fez também várias restruturações na empresa, demitindo três diretores.

Elon Musk anunciou ainda a criação de um “conselho de moderação de conteúdos”, que vai ficar incumbido de decidir o restauro de determinados perfis suspensos pela administração anterior daquela plataforma.

O anúncio foi feito alguns momentos após vários órgãos de comunicação social dos Estados Unidos terem ecoado a notícia de que o rapper Kanye West - agora Ye - havia recuperado o acesso à sua conta.

O empresário também mudou o seu perfil no Twitter, referindo-se como "Chief Twit", sendo que em inglês "twit" significa "idiota", e mudou a sua localização para a sede da rede social em São Francisco.

Musk concluiu a compra do Twitter por um valor de 44 mil milhões de dólares (valor semelhante em euros). Desta forma, os acionistas da empresa vão receber 54,20 dólares (cerca de 54,4 euros) por cada ação e a rede social passará a ser propriedade do filantropo.

Últimas Notícias
Mais Vistos