Mundo

Primeiro-ministro britânico multado por viajar sem cinto de segurança

Primeiro-ministro britânico multado por viajar sem cinto de segurança
Frank Augstein

Rishi Sunak admitiu o sucedido, pediu desculpas e falou em “erro de julgamento”.

Uma força policial britânica multou esta sexta-feira o primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, por ter removido o cinto de segurança enquanto viajava num automóvel.

"Na sequência da circulação de um vídeo nos meios de comunicação social mostrando um indivíduo sem cinto de segurança enquanto [viajava] como passageiro num carro em movimento em Lancashire, multámos hoje um homem de 42 anos de idade de Londres", comunicou a Polícia de Lancashire através da rede social Twitter.

A força policial da região no norte de Inglaterra já tinha indicado estar a analisar um vídeo em que o primeiro-ministro aparece sem cinto de segurança no banco de trás de um carro.

O próprio Sunak admitiu o sucedido, que qualificou como um "erro de julgamento", pelo qual pediu desculpas.

O vídeo foi publicado na rede social Instagram para promover a política do governo de investimento económico nas regiões mais desfavorecidas, mas entretanto foi removido.

O vídeo foi filmado quando Sunak viajava no banco de trás de um automóvel, sem usar o cinto de segurança, o qual removeu para as filmagens.

A não utilização do cinto de segurança pode ser punida com uma multa de 100 libras (114 euros), que pode aumentar para 500 libras (cerca de 571 euros) se não for paga voluntariamente e for a tribunal.

Outra multa e críticas

Quando era ministro das Finanças do governo de Boris Johnson, Rishi Sunak foi multado no escândalo do "partygate", por ter estado presente num convívio para o aniversário do primeiro-ministro, violando as regras anti-covid-19.

Ainda antes deste incidente, Rishi Sunak tinha sido alvo de críticas por ter viajado até à região de Lancashire num jato, um “hábito que custa caro ao meio ambiente e aos contribuintes”, denunciou a 'número dois' da oposição, do Partido Trabalhista, Angela Rayner.

Últimas Notícias
Mais Vistos