Mundo

Papa esclarece dúvidas sobre o futuro do Pontificado

Loading...

Na primeira entrevista depois da morte de Bento XVI, Papa Francisco assegura que nem sequer lhe ocorreu regulamentar futuras renúncias ou fazer um testamento.

Momentos de maior fragilidade alimentaram especulações em torno de uma eventual renúncia. O Papa assegura que graças a terapia, o joelho que o fazia claudicar está melhor.

A pouco menos de dois meses de celebrar 10 anos como Papa, Francisco, na primeira entrevista depois da morte do Papa Emérito Bento XVI, assegura que nem se quer lhe ocorreu regulamentar futuras renúncias ou fazer um testamento. Francisco defende que a Igreja Católica ainda tem um longo caminho a percorrer.

Em entrevista à agência de notícias Associated Press, afirmou que as leis que criminalizam a homossexualidade são injustas e que "ser homossexual não é um crime (...), mas é um pecado". A falta de empatia é outra preocupação.

Sobre a guerra da Ucrânia, o Papa diz sentir que as partes querem dialogar mas sem perder a face. Francisco reconheceu a contribuição da Turquia, lembrando o papel na negociação dos cereais retidos na Ucrânia e elogiou o papel decisivo das mulheres nos processos de moderação.

Últimas Notícias