Opinião

Covid-19. Vacinação entre os 20 e os 29 anos arranca a meio de julho

A informação foi adiantada por Luís Marques Mendes e confirmada pela task force.

Luís Marques Mendes falou este domingo, no habitual espaço de comentário, sobre as novidades do processo de vacinação contra a covid-19, em Portugal.

O comentador da SIC adianta que a fase de vacinação da faixa etária entre os 20 e os 29 anos vai começar a meio de julho. As autoridades estarão a preparar uma campanha de sensibilização para os mais jovens.

Uma fonte da task force confirmou este domingo a abertura da vacinação à população entre os 20 e os 29 anos "a partir de meados de julho".

Sobre a vacinação com a AstraZeneca, há 700 mil pessoas à espera da segunda dose desta vacina. Com a antecipação da segunda dose, vai demorar cerca de três semanas a vacinar estas 700 mil pessoas. A meio de julho este grupo terá a vacinação completa.

Luís Marques Mendes anuncia ainda um novo centro de vacinação em Lisboa e detalhes sobre a vacinação de imigrantes.

Quase 50% da população já recebeu a primeira dose da vacina

Mais de dois milhões de portugueses já têm a vacinação completa contra a covid-19.

A partir de segunda-feira, ficará disponível o autoagendamento da primeira dose para quem tenha mais de 35 anos.

O pedido deve ser feito nesta página do Ministério da Saúde, mas as marcações estão disponíveis consoante a capacidade dos centros de vacinação.

Em Portugal, já foram administradas mais de 7 milhões de vacinas. Quase 50% da população já recebeu a primeira dose e um quarto já tem a vacinação completa.

A Região Autónoma da Madeira é aquela que tem o processo mais avançado, onde mais de 30% da população já conta com a vacinação completa. Pelo contrário, está a região de Lisboa e Vale do Tejo, onde cerca de 20% das pessoas contam com as duas doses.

Especialistas alertam que variante Delta é mais resistente e transmissível

A variante Delta continua a preocupar as autoridades de saúde.

Segundo os dados do Instituto Nacional Ricardo Jorge, esta variante da covid-19 é responsável por mais de 60% dos casos na região de Lisboa e Vale do Tejo.

O aumento de contágios pela variante Delta deixou a Grande Lisboa isolada aos fins de semana. É proibido sair e entrar na Área Metropolitana de forma a conter a incidência de casos

Especialistas avisam que é mais transmissível e que os sintomas da doença podem ser mais severos.

Segundo a análise preliminar de junho da diversidade genética do novo coronavírus, a variante Delta tem um grau de transmissibilidade cerca de 60% superior à variante Alfa.