País

Paula Brito e Costa volta à Raríssimas com dois seguranças

RUI MINDERICO

A ex-presidente da Raríssimas e o marido voltaram hoje ao trabalho na associação. Paula Brito e Costa chegou acompanhada de dois seguranças.

Última atualização às 10:57

A presença da antiga presidente, sobre quem recaem suspeitas de gestão danosa, está a causar desconforto entre os funcionários.

Alguns trabalhadores concentraram-se entretanto à porta da Casa dos Marcos, na Moita, o principal espaço de apoio aos utentes com doenças raras.

Paula Brito e Costa demitiu-se do cargo de presidente da IPSS, mas manteve o lugar de diretora-geral da Casa dos Marcos.

O jornal I avança hoje que o dinheiro da Raríssimas foi usado para pagar cursos da ex-presidente e do filho. Entre 2014 e 2016 frequentaram cursos de formação avançada na Escola de Negócios AESE, uma escola católica ligada à Universidade de Navarra, propriedade da Opus Dei. Os custos da formação de ambos foram suportados pela associação Raríssimas.

  • Nunca houve tanta falta de medicamentos nas farmácias portuguesas
    2:16
  • Cepas da Serra
    10:16
  • "À descoberta com..." Inês Castel-Branco na Tailândia 
    3:14