País

PCP com dúvidas sobre petição dos professores entregue no Parlamento

MIGUEL A. LOPES

O PCP vai ainda analisar a petição de professores que quer obrigar o Parlamento a discutir a contagem integral do tempo de serviço. Segundo o jornal Público, os comunistas estão com dúvidas.

O PCP defende que já existem instrumentos legislativos para a contagem do tempo de serviço e que tudo deve ser tratado em negociações com os sindicatos.

Na proposta que vai dar entrada no Parlamento, os professores reclamam a contagem imediata de nove anos e quatro meses de serviço.

A Iniciativa Legislativa de Cidadãos, que reuniu 20 mil assinaturas, só deve ser debatida na próxima sessão legislativa.