País

22 concelhos em risco muito elevado de incêndio

Fogos ativos em alguns pontos do país. São Brás de Alportel, em Faro, está hoje com risco máximo de incêndio.

O concelho de São Brás de Alportel, em Faro, apresenta hoje um risco máximo de incêndio e outros 22 de vários distritos do continente estão em muito elevado, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os 22 concelhos em risco muito elevado pertencem aos distritos de Faro, Castelo Branco, Portalegre, Santarém, Viseu e Bragança.

Mais 70 concelhos apresentam um risco elevado, de acordo com informação disponível no site do IPMA.

IPMA

Vento dificulta combate às chamas em Esposende, A28 cortada

Um incêndio florestal em Curvos, concelho de Esposende, distrito de Braga, obrigou hoje ao corte da autoestrada A28, entre os nós de Esposende e Antas.

O incêndio florestal que deflagrou, pouco depois das 6h00, em Esposende já está em fase de resolução apesar do vento que está a dificultar o combate às chamas, como explica o repórter Rui Carlos Teixeira.

Fogo em Oliveira de Azeméis

Um meio aéreo está a reforçar o combate ao incêndio na freguesia de Pinheiro da Bemposta, concelho de Oliveira de Azeméis, que às 8:10 já mobilizava mais de uma centena de operacionais, segundo a Proteção Civil.

Incêndio ameaçou casas em Guimarães

Um incêndio em Guimarães, esta noite, chegou a pôr em risco algumas habitações, as chamas chegaram a estar descontroladas mas o incêndio acabou por ser dominado perto das 3h30.

Fogo em Águeda dominado esta madrugada

Um incêndio que deflagrou na noite de segunda-feira numa zona florestal em Águeda e que chegou a ser combatido por 142 operacionais, foi dominado esta madrugada.

“O fogo foi dado como dominado às 5:08” e encontra-se agora “em fase de rescaldo e vigilância”, estando 90 operacionais com 28 viaturas a acompanhar as operações, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro.

Aviso da Proteção Civil

Na segunda-feira, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) emitiu um aviso à população sobre o perigo de incêndio rural, devido à manutenção de temperaturas acima do habitual para a época e “acentuado aumento da intensidade do vento”.

A ANPC avisa que o cenário meteorológico ”se traduz num aumento dos índices de risco de incêndio até quarta-feira, com condições favoráveis à rápida propagação de incêndios em todo o território continental", com níveis de risco elevado e muito elevado.

A temperatura máxima está acima dos valores normais para a época do ano, com valores entre 25ºC e 28ºC nas regiões centro e sul e entre 20ºC e 25ºC na região norte.

Está previsto igualmente um aumento da velocidade do vento, do quadrante de leste, com rajadas até 40 km/h e rajadas até 65 km/h no litoral a norte do Cabo Mondego durante a noite e manhã de terça-feira, e no Algarve a partir do fim da tarde.

Face a estas previsões, a ANPC lembra que a queima de matos cortados e amontoados e de qualquer tipo de sobrantes de exploração está sujeita a autorização da autarquia local, devendo esta definir o acompanhamento necessário para a sua concretização, tendo em conta o risco do período e zona em causa.

A ANPC recomenda também a “adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio rural, nomeadamente através da adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, na utilização do fogo em espaços rurais”.

Com Lusa