País

Prisão preventiva para homem detido em Faro por violência doméstica

Agredia, injuriava e ameaçava de morte a sua ex-companheira na presença dos filhos.

Um homem detido por suspeita de violência doméstica, na quarta-feira, no concelho de Faro, ficou sujeito a prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa, anunciou esta quinta-feira o Comando Territorial de Faro da GNR.

A detenção foi feita pelo Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Especificas (NIAVE) de Faro, na sequência de uma investigação que "decorria há cerca de quinze dias" e que permitiu recolher indícios de agressões, ameaças e injúrias contra uma mulher, de 36 anos, diante de um bebé de quatro meses e de uma criança de 10 anos, revelou a GNR num comunicado.

"O suspeito, na presença dos dois filhos menores, com quatro meses e 10 anos, reiteradamente agredia, injuriava e ameaçava de morte a sua ex-companheira, de 36 anos, bem como controlava todos os seus movimentos, perseguindo-a constantemente por não aceitar o fim do relacionamento", precisou a GNR.

A investigação policial realizada pelo NIAVE de Faro permitiu recolher indícios suficientes para os militares obterem um mandado de detenção, que foi executado, "tendo o suspeito ficado detido nas instalações da GNR" na capital algarvia, acrescentou a mesma fonte.

A medida de coação de prisão preventiva foi aplicada também na quarta-feira, depois de o detido ter sido presente ao tribunal judicial de Faro para primeiro interrogatório judicial, segundo a GNR.

Lusa