País

Incendiário reincidente detido em Mirandela

Nacho Doce

Depois de ter provocado um incêndio de grandes dimensões em 2017, o homem foi novamente detido após ter sido avistado pela população em flagrande delito.

Um homem de 20 anos foi detido em Mirandela por ter sido apanhado em flagrante delito a tentar incendiar mato junto a habitações daquela cidade transmontana, divulgou hoje a GNR.

Segundo aquela força de segurança, "trata-se de um incendiário reincidente que já havia provocado outro incêndio de grandes dimensões" na região.

O alerto para a última ocorrência foi dado por populares, na terça-feira, que informaram as autoridades da presença de "um homem que estaria a provocar um incêndio, numa zona residencial".

A GNR indicou que, depois de ter sido abordado pelos militares do posto de Mirandela, o suspeito terá dito que "pretendia pegar fogo a toda a localidade" e tinha com ele "três isqueiros e uma navalha".

O homem foi detido e as autoridades constataram que "se tratava de um incendiário reincidente, que havia provocado um incêndio florestal de grandes dimensões nos concelhos de Mirandela e Macedo de Cavaleiros, no verão de 2017, e que demorou três dias a ser extinto".

Nessa ocasião, o indivíduo também foi detido e ficou em prisão domiciliária.

Depois de ter sido apanhado novamente pelo crime de fogo posto, a GNR adiantou que apurou também que "o detido ameaça a mãe de morte com recurso a uma navalha".

A Lusa tentou sem sucesso esclarecer junto da GNR se o suspeito vive com a mãe.

Os guardas apuraram ainda que este homem "liga de forma reiterada para o INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica) com falsos alarmes, incorrendo no crime de simulação e abuso de sinais de perigo".

A GNR remeteu os factos ao Tribunal Judicial de Mirandela.

Lusa.

  • Brincar ao ar livre como remédio natural
    0:21
  • Como não gastar dinheiro com os números começados por 707
    6:46