País

Alunos mais ricos dominam nos cursos com médias mais altas

Arquivo Reuters

REUTERS

A conclusão é de um estudo da Fundação Belmiro de Azevedo.

Um estudo da Fundação Belmiro de Azevedo, que foi hoje divulgado, diz que os filhos de pais com mais estudos e mais posses dominam os cursos superiores com notas de acesso mais elevadas, tais como Medicina, Direito e Engenharias, e revela que não há igualdade na entrada nos principais cursos de ensino superior.

Apenas 15 por cento dos estudantes inscritos em Medicina vêm de agregados familiares mais pobres.

A análise, feita com base nas qualificações dos pais dos estudantes e na percentagem de alunos com bolsas de ação social, afirma que os cursos de maior prestígio são ocupados por alunos de famílias com mais posses e que os mais pobres vão, sobretudo, para os politécnicos.