País

Suspeito da morte de publicitário tinha-o conhecido há poucos meses

José Manuel Costa conheceu o homem que o terá matado há poucos meses e tinham uma relação superficial. Suspeito esteve fugido em Espanha e arma do crime ainda não foi encontrada.

Empresário de Marketing morto à facada

O suspeito do homicídio de José Manuel Costa fugiu para Espanha nos dias seguintes ao crime, cometido em casa do publicitário a 12 de agosto. O homem, de 24 anos, esteve em Espanha cerca de duas semanas e foi detido pela brigada de homicídios da PJ dias depois de ter regressado a Portugal.

De acordo com uma fonte policial, há "provas inequívocas" de que foi ele o autor do homicídio. O Expresso sabe que os indícios recolhidos na sala da casa da vítima, onde o corpo foi encontrado pela empregada doméstica, e a perícia ao telemóvel da vítima permitiram chegar à identificação e prisão do suspeito.

À hora da publicação desta notícia o suspeito estava a ser ouvido no Tribunal de Sintra para aplicação das medidas de coação.

Segundo a mesma fonte, José Manuel Costa tinha conhecido o suspeito "há poucos meses" e mantinha com ele uma "relação superficial". Os dois ter-se-ão desentendido por "questões pessoais" e o crime foi cometido com "uma arma branca de grandes dimensões" que "não foi ainda recuperada". Não se sabe se o suspeito era o dono da faca ou se o objeto já estava na casa do empresário. José Manuel Costa tinha vários golpes - mais de dez - em zonas vitais do corpo e terá tido morte imediata.

Segundo os testemunhos ouvidos pela polícia, não faltava nada na casa e a entrada não foi forçada. José Manuel Costa perdeu a vida por causa de uma discussão. O suspeito foi detido esta segunda-feira depois de vinte dias em fuga.