País

Caso Valentina: “Perda de um filho é das experiências mais traumáticas, mas a dor é subjetiva”

O psicólogo Mauro Paulino em entrevista à SIC Notícias.

Mauro Paulino explicou esta terça-feira em entrevista à Edição da Noite da SIC Notícias que a perda de um filho é das experiências mais traumáticas para o ser humano, mas a dor é subjetiva e cada pessoa tem as suas estratégias para lidar com esta.

Sobre o processo de luto, o psicólogo diz que a postura da mãe de Valentina na televisão não quer dizer que seja representativa do que acontece em casa e alerta que as generalizações podem ser perigosas.

Sobre a sinalização da criança na CPCJ, diz que é preciso perceber que diligências foram realizadas e que elementos de primeira linha – como a escola e vizinhos – foram contactados, assim como se foi feito algum despiste ao comportamento dos pais.

Mauro Paulino afirma que a questão que se impõe não é se a CPCJ teria elementos para prever o desfecho do caso, até porque “não tem uma bola de cristal”, mas sim saber se foram esgotados os passos possíveis na recolhe de elementos que permitiam o arquivamento.

O caso Valentina

Valentina tinha 9 anos quando foi encontrada morta a 10 de maio, depois do pai e da madrasta terem participado o desaparecimento da menina.

Depois de quatro dias de buscas onde participaram centenas de pessoas, foi Sandro - o pai - quem indicou à Políciária Judiciária o local onde estava o cadáver da filha.

Sandro Bernardo e a mulher foram detidos. Estão indiciados pelos crimes de homicídio qualificado e profanação de cadáver.

Veja também: