País

Caso Saco Azul. Luís Filipe Vieira, SAD e Benfica Estádio entre os arguidos 

O presidente do Benfica está envolvido em mais um processo judicial.  

Luís Filipe Vieira foi constituído arguido no chamado "Caso Saco Azul", por alegados crimes de fraude fiscal.

Na reação, fonte oficial do Benfica desvalorizou a investigação em curso da Polícia Judiciária, dizendo apenas que estão em causa eventuais irregularidades ao nível dos pagamentos do IVA e IRC.

A CMVM pediu esclarecimentos e, enquanto não chegam, suspendeu todas as ações do Benfica, que estavam a valer 2,77 euros. Ou seja, nenhuma ação águias poderá ser transacionada até ordem em contrário.

Segundo o que a SIC apurou, a investigação da PJ está quase concluída. Arrancou há mais de dois anos, quando o fisco alertou para a faturação excessiva de uma empresa de consultoria informática, cujos representantes já foram constituídos arguidos.

Esta segunda-feira, foram constituídos três novos arguidos: uma pessoa singular e duas coletivas. Na lista, estão Luís Filipe Vieira, SAD e Benfica Estádio.