País

Homicídio de Rosalina Ribeiro. Documentos a caminho de Portugal

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

O processo foi encerrado no Brasil.

Duarte Lima vai ser julgado em Portugal pelo homicídio de Rosalina Ribeiro. O processo foi encerrado no Brasil e vai agora ser enviado para Portugal.

Os documentos já seguiram da justiça do Rio de Janeiro para a Procuradoria-Geral brasileira. Têm agora de passar pelo Ministério da Justiça do Brasil antes de chegar à PGR portuguesa.

Nos últimos anos, Duarte Lima recorreu a todas as instâncias superiores para evitar ser julgado em Portugal, mas acabou sempre por perder.

A acusação. Crime de homicídio

Duarte Lima é acusado do homicídio de Rosalina Ribeiro, companheira do milionário português Tomé Feteira. O crime aconteceu em 2009. Rosalina foi morta a tiro e o corpo foi encontrado numa estrada de terra batida em Maricá, nos arredores do Rio de Janeiro.

À data, o antigo deputado do PSD era advogado de Rosalina. Ter-se-á apropriado de cerca de cinco milhões de euros da portuguesa, processo no qual foi absolvido por abuso de confiança.

Duarte Lima está, desde abril de 2019 a cumprir pena por burla e branqueamento de capitais no caso Homeland (processo extraído do dossier BPN).