País

Dois feridos do acidente de comboio em Soure com prognóstico reservado 

PAULO CUNHA

Presidente da República pediu precaução e rigor na investigação às causas do acidente de forma a evitar conclusões precipitadas.

Dois dos três feridos do acidente de comboio em Soure, que continuam internados nos Hospitais da Universidade de Coimbra, mantêm prognóstico reservado, mas não correm risco de vida, informou hoje fonte hospitalar.

O caso que inspira mais cuidados é o do doente que está na Medicina Intensiva e que, segundo o gabinete de relações públicas do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), "mantém-se estável, do ponto de vista hemodinâmico ventilatório e mantém prognóstico reservado".

"Uma das pessoas que está na Unidade de Cuidados Cirúrgicos Intermédios (UCCI) mantém-se estável do ponto de vista analítico e hemodinâmico, mas com necessidade de repetir exames de imagem para orientar os tratamentos a seguir. Também tem prognóstico reservado", adiantou a mesma fonte.

Quanto ao outro doente que está na UCCI, "tem um registo de melhoria clínico assinalável e mantém um bom prognóstico", mas não deverá ter alta ainda hoje, segundo o gabinete de relações públicas do CHUC.

O descarrilamento de um comboio Alfa Pendular, no concelho de Soure, distrito de Coimbra, com 212 passageiros, provocou na sexta-feira dois mortos, oito feridos graves e 36 feridos ligeiros.

Dos 44 feridos, quatro tiveram alta no local, 28 foram transportados para o CHUC, incluindo três crianças, e 12 foram assistidos no Hospital da Figueira da Foz.Todos os feridos já tiveram alta hospitalar à exceção de três, que permanecem internados em Coimbra.

Presidente pede rigor e sensatez


O Presidente da República pediu precaução e rigor na investigação às causas do acidente de forma a evitar conclusões precipitadas.

O comboio seguia no sentido sul - norte com destino a Braga e o descarrilamento ocorreu após o embate entre o Alfa Pendular e uma máquina de trabalho, perto da vila de Soure, junto à localidade de Matas.Segundo nota informativa do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF), um Veículo de Conservação de Catenária, no qual seguiam duas pessoas -- as duas vítimas mortais --, passou um sinal vermelho e entrou na Linha do Norte, tendo sido abalroado pelo comboio Alfa Pendular.

Entretanto, a circulação ferroviária nas duas vias na Linha do Norte entre Pombal e Alfarelos, interrompida desde sexta-feira devido a um acidente, foi restabelecida hoje, com limitações de velocidade, anunciou a Infraestruturas de Portugal.

Restabelecida a circulação nas duas vias da Linha do Norte

A circulação ferroviária nas duas vias na Linha do Norte entre Pombal e Alfarelos, interrompida desde sexta-feira devido a um acidente, foi hoje restabelecida, anunciou a Infraestruturas de Portugal.

"A circulação ferroviária neste troço processa-se com limitações de velocidade entre o km [quilómetro] 185,7 e o km 186,250", refere a empresa numa nota enviada à agência Lusa.