País

Longa Vida diz que não tem informação sobre correlação com surto de Legionella

9 pessoas morreram e 85 foram infetadas.

As autoridades de saúde detetaram legionella nas torres de refrigeração da Longa Vida, em Matosinhos.
A empresa diz que para já não tem qualquer informação sobre a correlação entre a presença da bactéria e o surto que atingiu o norte do país em que 9 pessoas morreram e 85 foram infetadas.

Em comunicado, a Longa Vida, que tinha desligado "preventivamente" as torres de refrigeração por causa de um surto de legionela, dá conta de que os "resultados que acabam de ser comunicados, esta noite, pelas autoridades de saúde à Longa Vida, indicam a presença de 'Legionella Pneumophila' nas torres de refrigeração do Centro de Distribuição da Longa Vida em Perafita no dia 10 de novembro".

Contudo, a empresa de produtos lácteos diz que "não recebeu informação sobre a correlação entre a presença desta bactéria" nas torres de refrigeração e a origem do surto que atingiu o Norte do país.

A doença do legionário, provocada pela bactéria 'Legionella Pneumophila', contrai-se por inalação de gotículas de vapor de água contaminada (aerossóis) de dimensões tão pequenas que transportam a bactéria para os pulmões, depositando-a nos alvéolos pulmonares.

De acordo com a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, 85 pessoas foram diagnosticadas com a doença, desde 29 de outubro, das quais 14 permanecem internadas e nove morreram.

  • 1:41