País

Apenas 22% dos militantes votaram na reeleição de André Ventura

O líder do Chega apresentou a demissão depois de ter ficado atrás de Ana Gomes nas Presidenciais.

André Ventura foi reeleito presidente do Chega, no sábado, com os votos de apenas 22% dos militantes que estão aptos para votar. O número de eleitores foi revelado na tarde desta quarta-feira.

Ao quarto dia – e depois de muita insistência dos jornalistas à mistura – a direção do Chega revelou os números por detrás dos 97,3% da reeleição de André Ventura.

Dos quase 28 mil militantes do partido, estavam aptos para votar 14.979. Apenas 3.317 exerceram o direito ao voto, o que representa menos mil militantes do que os que votaram em setembro.

Feitas as contas, dos militantes com quotas em dia – e, por isso, com capacidade de votar – apenas 22% sairão de casa neste sábado para votar.

Durante a campanha eleitoral para a Presidência, André Ventura afirmou que “se só forem votar 30% das pessoas, não há candidato nenhum que diga que venceu”. Foram precisamente as eleições que levaram o líder do Chega a demitir-se, depois de ter ficado em terceiro lugar, atrás de Ana Gomes.

Foi reeleito 41 dias depois, com dúvidas a surgir quanto à transparência do processo. As questões começaram logo na noite se sábado, quando a direção do partido anunciou que o candidato-único venceu, mas revelando apenas a percentagem de votos.

Quanto ao atraso na divulgação dos dados, André Ventura diz que estavam entregues a uma entidade externa que também é responsável por outras atividades do partido e que esta se atrasou.