País

Morte de Jorge Coelho. Maria de Belém recorda amigo "excecional" com "devoção extraordinária"

O político e antigo ministro Jorge Coelho morreu esta quarta-feira, aos 66 anos.

Maria de Belém, do PS, diz que está "devastada" com a morte do amigo e colega Jorge Coelho, que morreu esta quarta-feira, aos 66 anos.

"Estou devastada, é uma notícia trágica, horrível para os amigos e família", disse, acrescentando que mantiveram uma amizade "muito sólida" desde que se conheceram, no primeiro Governo de António Guterres.

A socialista recorda Jorge Coelho como um "amigo excecional, amigo dos amigos", com uma "devoção extraordinária" às causas em que acreditava. "Tinha amigos em todos os quadrantes partidários", acrescentou.

Maria de Belém, que considera que o antigo dirigente do Partido Socialista vai fazer falta "a muita gente, mas sobretudo ao país, recorda-o ainda com uma energia "inesgotável", que alegrava quem estava "à sua volta.

"Sabia identificar o que era importante do ponto de vista político", disse, acrescentando que se dedicou a corrigir as assimetrias no desenvolvimento de Portugal.

O político e antigo ministro Jorge Coelho morreu esta quarta-feira, aos 66 anos, vítima de um acidente de viação.

  • 2:19