País

Odemira. Assinado protocolo sobre alojamento de imigrantes

Associação admite que o número de trabalhadores em alojamentos precários possa chegar aos três mil.

Terminou à meia-noite o cordão sanitário nas freguesias de Longueira-Almograve e São Teotónio, em Odemira. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro já depois de o presidente da República ter afirmado que a cerca seria levantada naquelas localidades.

António Costa anunciou o levantamento do cordão sanitário enquanto participava numa reunião em Odemira, mas o Presidente da República já se tinha antecipado ao Governo e deu a notícia de manhã, durante uma visita ao Minho.

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que é preciso retirar consequências políticas deste caso.

Para o primeiro-ministro, o levantamento do cordão sanitário nas duas freguesias de Odemira só foi possível porque foi aumentada a vacinação, assim como a testagem. António Costa salientou que a maioria dos casos atuais de covid-19 corresponde a cadeias de transmissão já identificadas.

Em Odemira, o primeiro-ministro assinou um protocolo para que os trabalhadores agrícolas da região possam ter casa para viverem. A Associação de Horticultores, Fruticultores e Floricultores dos concelhos de Odemira e Aljezur admite que o número atual de trabalhadores em alojamentos precários possa chegar aos três mil.