País

Viúva de Ihor Homeniuk quer penas mais pesadas para inspetores do SEF e vai recorrer

SIC

Também o Ministério Público vai recorrer do acórdão.

A viúva de Ihor Homeniuk vai recorrer da condenação dos inspetores do SEF, sentenciados por ofensa à integridade física agravada pelo resultado – a morte do cidadão ucraniano, em março de 2020, no aeroporto de Lisboa.

Na segunda-feira, em entrevista à SIC Notícias, o advogado da família já tinha afirmado que as penas aplicadas aos inspetores deviam ter sido mais pesadas. Agora, ao jornal Expresso, diz que já falou com a viúva e tem a sua concordância para avançar para a Relação.

Também o Ministério Público vai recorrer do acórdão. Segundo o Expresso, a procuradora encarregada do julgamento considera demasiado leves as penas aplicadas.

Penas entre 7 e 9 anos de prisão

Os arguidos Duarte Laja e Luís Silva foram condenados a 9 anos de prisão, enquanto Bruno Sousa foi sentenciado a 7 anos de prisão. Os três ex-inspetores vão continuar em prisão domiciliária.

Na leitura do acórdão, o tribunal deu como provado que as agressões provocaram a morte de Ihor Homeniuk, mas não que os inspetores do SEF o quisessem matar. Ou seja, não deu como provada a acusação de homicídio qualificado.

O tribunal deixou cair também a acusação de posse de arma ilegal (bastão extensível), que pendia sobre Duarte Laja e Luís Silva.

  • 2:29