País

Envio de dados de ativistas para Moscovo. Marcelo diz que comenta quando souber pormenores

O presidente da Câmara de Lisboa pediu desculpa pelo erro.

A Câmara de Lisboa admite que enviou os dados dos três organizadores da manifestação em solidariedade com o ativista russo Alexey Navalny, mas garante que apenas cumpriu o que está previsto na lei e rejeita qualquer cumplicidade com o regime russo.

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, reconhece e pede desculpa pelo erro que considera ser "lamentável a todos os títulos".

O Presidente da República foi questionado pelos jornalistas, na Madeira, mas diz que só comenta quando souber mais detalhes sobre o caso.