País

Encontrada mais cocaína no avião onde em fevereiro foram apreendidos 500 kg de droga

Droga foi encontrada por funcionários do aeródromo de Tires.  

Um avião Falcon 900 esteve retido no Brasil quatro meses depois de, em fevereiro, a Polícia Federal ter encontrado 500 quilos de cocaína escondidos na aeronave.

O caso foi investigado pelas autoridades brasileiras e o avião regressou a Portugal a 10 de junho.

Agora, mais de um mês depois de ter regressado a Portugal, funcionários do aeródromo de Tires, em Cascais, descobriram mais droga na fuselagem do avião. A Polícia Judiciária foi chamada ao local de imediato.

A quantidade exata de cocaína encontrada na aeronave, que é propriedade da empresa portuguesa OMNI, é ainda desconhecida.

Em fevereiro, quando as autoridades brasileiras detetaram a droga escondida no jato particular, João Loureiro, antigo presidente do Boavista, estava na lista de passageiros do avião. Já antes tinha viajado de Portugal para o Brasil na mesma aeronave.

Nessa altura, o empresário negou qualquer envolvimento e, em abril, a Polícia Federal descartou também essa possibilidade.

O caso está também a ser investigado em Portugal.