País

Advogado Daniel Proença de Carvalho investigado por eventual branqueamento de capitais e fraude fiscal

À SIC, o advogado disse que nunca foi notificado e que desconhece a existência de qualquer inquérito.

Em 2016, Daniel Proença de Carvalho aplicou 11 milhões e 300 mil euros num seguro de vida de capital variável, os chamados unit linked, como confirmou o advogado à SIC.

O dinheiro aplicado numa seguradora luxemburguesa teria origem numa conta bancária suíça, segundo avança o Correio da Manhã.

De acordo com o jornal, e confirmado pela SIC, terá sido esse circuito financeiro e a proveniência dos valores que originaram trocas de informações entre as unidades de informação financeira dos países envolvidos: Luxemburgo, Suíça e Portugal.

Sem querer gravar entrevista, Proença de Carvalho diz por escrito que não tem conhecimento de qualquer investigação. Depreende, da notícia, que se trata de uma apólice de seguro, que criou em 2016, em que por sua morte serão beneficiários os filhos.