País

Greve dos funcionários judiciais: sindicato queixa-se de condições da paralisação

Objetivo da greve era afetar o processo eleitoral autárquico, mas isso não está a acontecer.

Os funcionários judiciais cumprem hoje o segundo dia de greve. A paralisação está a ter pouco impacto porque foram decretados serviços mínimos além do que é habitual.

O sindicato acredita que isso só aconteceu para não colocar em causa a formalização de candidaturas autárquicas. Diz ainda que se trata de uma violação do direito do trabalho.