País

Vulcão em La Palma deverá ter impacto reduzido na Madeira

Mas os vulcões são imprevisíveis e o cenário pode alterar-se.

Pode um vulcão numa ilha 450 quilómetros de distância afetar a vidas das pessoas na Madeira? Domingues Rodrigues, geólogo e professor universitário, entende que, pelo menos para já, essa é uma hipótese remota.

Mas os vulcões são imprevisíveis e o cenário pode alterar-se.

A principal preocupação são as cinzas que, com vento de sul, podem condicionar a qualidade do ar. O que pode acontecer já a partir desta quarta-feira, com as previsões do Instituto do Mar e a Atmosfera a indicar que o vento vai começar a soprar de sul.

Ainda assim, o professor da Universidade da Madeira insiste que, de momento, os impactos serão reduzidos, até porque a tendência é para acalmar.

Vulcão Cumbre Vieja obriga à retirada de seis mil pessoas

"Cerca de 500 pessoas" tiveram que deixar as suas casas durante a noite de segunda-feira, confirmou hoje à agência de notícias AFP Lorena Hernandez Labrador, vereadora de Los Llanos de Aridane, uma localidade vizinha gravemente afetado pelos fluxos de lava.

"O aparecimento de uma nova boca eruptiva" na área de Tacande, na cidade de El Paso, levou à "retirada dos habitantes", publicou na rede social Twitter o serviço de socorro de emergência do arquipélago na noite de segunda-feira.

Um total de 6.000 pessoas já foram retiradas das suas casas desde o início da erupção do vulcão.

A abertura desta boca eruptiva ocorreu após um novo terremoto com magnitude de 4,1, registado às 21:32 de segunda-feira, horário local (a mesma hora em Lisboa), de acordo com o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan).

Veja também:

  • Esqueçam o atrás...

    Tenham noção

    O recado de Rodrigo Guedes de Carvalho sobre redundâncias. Tenham noção que dizer ou escrever "há cinco anos atrás", "subir para cima" ou "descer para baixo" é desnecessário.

    SIC Notícias