País

Governo quer que pré-escolar integre ensino obrigatório como medida de combate à pobreza

A proposta consta da versão preliminar da Estratégia Nacional de Combate à Pobreza 2021-2023 que vai estar em discussão pública.

O Governo quer que o pré-escolar, dos 3 aos 5 anos, integre no médio prazo, o ensino obrigatório escolar como medida de combate à pobreza.

A ideia faz parte da versão preliminar da Estratégia Nacional de Combate à Pobreza, a que o jornal Público teve acesso, que vai estar em discussão pública.

O Governo pretende também o alargamento e reforço dos montantes de abono de família e o aumento de prestações sociais a familias com crianças, com a criação de um sistema de apoio social para essas familias, que deverão ser prioritárias no acesso à habitação.

Vários estudos confirmam que a condição socioeconómica dos pais é um fator preponderante do sucesso escolar e dos percursos profissionais da criança.

Para além da escolariedade obrigatória no pré-escolar, a proposta do Governo prevê também o aumento da rede de psicólogos escolares e acesso a cuidados de saúde mental.