País

Sindicato fala em adesão superior a 50% à greve dos professores

Docentes querem retoma das negociações com o Governo e exigem progressão e mudanças na avaliação.

Os professores estão em greve para exigir o retomar das negociações com o Governo. O Sindicado Independe de Professores e Educadores fala numa adesão superior a 50%, mas o impacto sentido nas escolas foi reduzido. A paralisação afetou sobretudo escolas mais pequenas e do primeiro ciclo.

Na Escola Básica do Bom Pastor, no Porto, o portão não abriu. O mesmo aconteceu na EB1 dos Quatro Caminhos e na Escola Básica de Sendim, em Matosinhos.

O Sindicado Independe de Professores e Educadores fala numa adesão à greve superior a 50%. Ainda que a paralisação tenha afetado, sobretudo, escolas do primeiro ciclo.

As reivindicações passam pelos concursos e pela reforma, pela progressão na carreira e por mudanças na avaliação.

Com um impacto mais reduzido em escolas e agrupamentos de maior dimensão, os efeitos da greve foram menos visíveis no segundo e terceiro ciclos e no ensino secundário.