País

Marcelo não acelerou numa boleia a Costa na Autoeuropa

Loading...

Presidente e primeiro-ministro juntos nos 30 anos da fábrica de Palmela.

Desta vez não houve promessas. Se esperavam que Marcelo retribuísse a Costa o desejo expresso no ano passado, quando o primeiro-ministro lançou a recandidatura presidencial, ao prometer que voltariam juntos à Autoeuropa no primeiro ano do segundo mandato do Presidente, agora a próxima visita "depende da evolução da pandemia", palavras de Marcelo.

Sentados lado a lado no novo modelo automóvel que desvendaram juntos, o Presidente da República (ao volante) e o Primeiro-ministro (no lugar de passageiro) assinalaram os 30 anos da fábrica de Palmela. Recordam o lançamento do investimento, por Cavaco Silva, em 1991, e as imagens em que o então primeiro-ministro dava boleia a ministros, numa volta de automóvel pela unidade de produção.

Agora, Marcelo nem deu à chave (que no final fez questão de entregar a uma das mulheres responsáveis pela Autoeuropa) no momento em que esteve mais perto de dar boleia ao primeiro-ministro.

A Autoeuropa é a principal exportadora do país e o maior investimento estrangeiro em Portugal. Marcelo fez questão de o sublinhar, dizendo que a Alemanha "cumpriu" com Portugal. Já um dos administradores alemães anunciou que vai investir mais 500 milhões de euros nos próximos cinco anos na fábrica de Palmela.


Últimas Notícias
Mais Vistos