País

"Só não há incêndios se a mãozinha humana não provocar incêndios", diz primeiro-ministro

Loading...

Portugal está em situação de contingência, numa semana com elevadas temperaturas.

O primeiro-ministro vai verificar as operações no combate a incêndios, numa semana que estará em alerta máximo devido às elevadas temperaturas. Em Coimbra, António Costa pede o máximo de cuidado aos portugueses esta semana.

"Só não há incêndios se a mãozinha humana não provocar incêndios. Portanto, aquilo que temos que fazer é mesmo evitar o incêndio. Cada um de nós tem que ter o cuidado necessário, como tivemos na pandemia, temos que ter agora para não provocar os incêndios que depois atingem todos", reiterou.

O primeiro-ministro garante que Portugal está preparado do ponto de vista estrutural. Sublinha, ainda, que qualquer descuido desencadeia um incêndio de grandes dimensões.

"Hoje, o país está mais preparado do ponto de vista estrutural [para combater incêndios], mas isso em nada diminui a responsabilidade de cada um. O país pode ter todos os meios do mundo, agora, com estas condições meteorológicas, com temperaturas extremas, com ano de seca extrema, com combustível volumoso e ótimas condições para arder, qualquer descuido desencadeia imediatamente um enorme incêndio", diz aos jornalistas.

O chefe de Governo recorda ainda que, os próximos dias, serão de temperaturas extremas e, consequentemente, de elevado risco de incêndio.

Portugal está em situ