País

Piloto de combate a incêndios explica as duas fases de ataque dos meios aéreos

Loading...

O piloto João Banza explica a importância do trabalho destes profissionais e da articulação com os operacionais no terreno.

A importância do trabalho desenvolvido pelos pilotos de combate a incêndios divide-se em duas áreas: o ataque inicial e o ataque ampliado.

João Banza, piloto de combate a incêndios, explica que o ataque inicial raramente é falado na televisão, o que diz ser bom sinal, significa que o "resto está a funcionar".

Aquilo que se vê nos meios de comunicação social é apenas de 5-10% do trabalho destes pilotos, que são os grandes fogos que duram o tempo suficiente para serem notícia.

"Duram mais do que hora e meia e são aqueles onde o combate inicial falhou", explica.

E é quando o ataque inicial falha, que o ataque ampliado começa. Por norma acontece nos grandes incêndios e não tem limite no tempo, apenas o da autonomia dos meios.

Os meios aéreos estão sempre acompanhados por pessoas no terreno, explica João Banza. Ou seja, sem estes operacionais, os meios aéreos fazem muito pouco.

"É praticamente impossível estar a trabalhar sem meios no terreno", afirma João Banza.

Últimas Notícias
Mais Vistos