País

PJ detém quatro homens por rapto e agressões físicas em Esposende

PJ detém quatro homens por rapto e agressões físicas em Esposende
James C Hooper

Crime aconteceu em janeiro e os suspeitos terão levado a vítima para Vigo, em Espanha.

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um empresário e três seus funcionários pelo rapto de um homem em Esposende, distrito de Braga, que foi levado para Vigo, em Espanha, onde foi sujeito a agressões e sevícias, foi anunciado esta sexta-feira.

"Subjacente a estes crimes está um alegado negócio, efetuado entre o patrão do ofendido e um dos suspeitos, envolvendo uma transação comercial de alguns milhares de euros, tendo este optado por realizar o rapto para tentar reaver o dinheiro ou os artigos que tinham sido vendidos e não pagos", explica a PJ, em comunicado.

Esta força de investigação criminal conta que, pelas 15:00 de 5 de janeiro, em Esposende, "os suspeitos, com idades entre os 29 e os 45 anos, abordaram o ofendido no seu local de trabalho e, com uso de ameaças, introduziram-no, contra a sua vontade, no interior de uma viatura, conduzindo-o para Vigo, Espanha".

"Durante o percurso e já naquele país foi alvo de agressões e sevícias, tendo sido parcialmente desnudado e obrigado a andar descalço numa zona de floresta, sujeito às baixas temperaturas da época", lê-se no comunicado. Segundo a PJ, "naquele lapso temporal, de mais de cinco horas, em que [o ofendido] esteve privado da liberdade, foram feitas diversas chamadas telefónicas para a família, amigos e um colega de trabalho, solicitando um resgate".

"Após comunicação de familiares à GNR, foi tentada a sua abordagem e detenção em Barcelos, junto a um posto de combustíveis, onde tinha sido combinado um encontro, tendo os suspeitos conseguido fugir aquando da tentativa da sua interceção", refere a PJ. Os detidos, um deles empresário e os outros seus empregados, sem antecedentes criminais, vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

Os quatro detidos estão indiciados pelos crimes de rapto, ofensa à integridade física qualificada, extorsão na forma tentada, dano, condução perigosa de veiculo rodoviário e detenção de arma proibida. A operação esteve a cargo da Diretoria do Norte da PJ.

Últimas Notícias
Mais Vistos