País

Crise nas urgências de obstetrícia: grávidas deixam de conseguir planear onde vai acontecer o parto

Loading...

O Governo assegura que ninguém ficará sem resposta, contudo as grávidas são obrigadas a deslocarem-se para hospitais onde não têm laços.

De Norte a sul do país, há urgências de ginecologia e obstetricia que estão fechadas ou condicionadas, durante o fim de semana. A situação começa a ser dramática e as grávidas deixam de conseguir planear onde vai acontecer o parto.

Por todo o país, as urgências de ginecologia e obstetrícia e os blocos de parto registam condicionamentos, situação que se repete já lá vão quase 2 meses, por dificuldades em assegurar escalas.

Em Braga o serviço encerra na noite deste sábado e não tem data para abrir devido à falta de especialistas

O hospital de São João no Porto recebe os casos mais complexos, contudo as escalas já estão apertadas.

A falta de atrativos do Serviço Nacional de Saúde tem desviado especialistas para o privado.

Em Santarém, o bloco de partos fechou sexta-feira e este sábado está, também, encerrado o serviço de ginecologia e obstetricia.

Mais a sul, na grande Lisboa, o Garcia de Orta só reabre segunda-feira. Nas últimas semanas, 8 médicos deixaram de prestar serviço no hospital,
a conjugar com as férias é quase impossível assegurar o serviço.

A previsão é que durante todo o mês de agosto as urgências de ginecologia e obstetrícia estejam encerradas ao fim de semana.

Os hospitais estão a funcionar em rede, o Governo assegura que ninguém ficará sem resposta, contudo as grávidas deixam de poder planear onde vai acontecer o parto, sendo obrigadas a deslocarem-se para hospitais onde não têm laços.

Em Lisboa o fim de semana, está dividido: o serviço de obstetrícia do Hospital Francisco Xavier encerra às 21h deste sábado, abre domingo às 9 da manhã, altura que fecha a maternidade Alfredo da Costa durante 12 horas. Segue-se o Beatriz Angelo, durante a noite de domingo para segunda-feira.

As escalas podem mudar, o que obriga as utentes a consultarem a plataforma do Serviço Nacional de saúde, antes de sairem de casa.

Últimas Notícias
Mais Vistos