País

Portugueses criam comida para peixes em aquacultura através de restos de produção alimentar 

Loading...
Estudo está a ser feito em robalos.

Uma equipa de investigadores portugueses está a desenvolver comida para peixes em aquacultura a partir de desperdícios da produção alimentar. É o caso, por exemplo, dos restos de produção de azeite e de cerveja.

O estudo está a ser feito em robalos. A comida é feita em laboratório no Centro de Engenharia Biológica, em Braga, a partir de restos da produção de azeite e cerveja.

Resolve-se um problema ambiental que estes desperdícios criam e encontram-se novas soluções na chamada economia circular. Estes subprodutos agroindustriais são trabalhados através de uma tecnologia com base na fermentação e em fungos.

O estudo avalia o desenvolvimento do peixe alimentado por estes subprodutos.

A aquacultura deverá crescer em Portugal cerca de 30% até 2030, ou seja, passar a produzir 25 mil toneladas de peixe em aquacultura, o que abre por si só também novas janelas de investigação com vista à sustentabilidade.

O projeto é feito em parceria pela Universidade do Porto e de Braga e financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Últimas Notícias
Mais Vistos