País

Professores insatisfeitos com o estado da educação fizeram vigília noturna em Aveiro

Loading...
Docentes do pré-escolar e do primeiro ciclo organizaram o protesto para exigir o fim da discriminação na carga horária na monodocência.

As roupas são brancas, porque vieram em paz. O protesto, pacífico, faz-se com o propósito de conseguir uma melhor educação, recuperando a credibilidade dos professores.

Em Aveiro, a iniciativa da vigília partiu do Movimento de Professores em Monodocência, que representa 47 mil docentes da educação pré-escolar e do primeiro ciclo.

Une-os o protesto contra a discriminação na carga horária quando comparados com professores dos outros ciclos.

Estes protestos, no arranque do ano letivo, repetiram-se noutras cidades do país, pela insatisfação com o estado do ensino em Portugal

Os encontros foram organizados por professores, através das redes sociais, e à margem dos sindicatos do setor.

É a primeira vigília em Aveiro, hão de fazer-se outras, a próxima já daqui a uma semana.

Com o objetivo final de participarem a 5 de outubro na habitual manifestação de professores em Lisboa.

Últimas Notícias
Mais Vistos