País

Forças Armadas alvo de novo ataque informático

Forças Armadas alvo de novo ataque informático

Rede do Estado-Maior-General das Forças Armadas sofreu novo ciberataque e caso já foi reportado ao Ministério Público.

O Estado-Maior-General das Forças Armadas foi alvo de novo ataque informático esta semana, depois de no início deste mês ter sofrido um outro ciberataque que pôs a descoberto documentos da NATO.

O Ministério da Defesa Nacional confirmou à SIC a ocorrência deste novo ataque, que já foi reportado ao Ministério Público.

Segundo o Diário de Notícias, o ataque foi "grave" e “pode ter havido exfiltração de documentos e relatórios”. Ainda assim o jornal, que cita fontes que estão a acompanhar o caso, diz que os danos causados ainda estão a ser apurados.

No primeiro ataque, documentos classificados da NATO foram extraídos da rede do Ministério da Defesa e do Estado-Maior-General das Forças Armadas e colocados à venda na ‘darkWeb’. Terão sido ciberespiões norte-americanos a detetar "à venda na ‘darkweb’ centenas de documentos enviados pela NATO a Portugal, classificados como secretos e confidenciais".

O Governo português foi informado da situação pelos serviços de informação norte-americanos, por intermédio da embaixada em Lisboa, através de uma comunicação que terá sido feita diretamente ao primeiro-ministro, António Costa, em agosto passado.

A ministra da Defesa, Helena Carreiras, vai ser ouvida na Comissão de Defesa Nacional, a propósito do primeiro ciberataque, no próximo dia 11 de outubro.

Últimas Notícias
Mais Vistos