País

Decisão sobre exames do secundário deverá ser tomada até ao final do 1.º período

Decisão sobre exames do secundário deverá ser tomada até ao final do 1.º período
Siriporn Wongmanee / EyeEm
Desde o início da pandemia que estas provas funcionam apenas como forma de acesso ao Ensino Superior.

O Governo ainda não decidiu se este ano letivo os exames nacionais vão contar para a média dos alunos do ensino secundário. Em entrevista ao jornal Público, o ministro da Educação, João Costa, disse: "A nossa vontade é que seja definido até ao final do 1.º período".

Sobre este assunto, o Governo vai tomar uma decisão mais permanente, ou seja, se os exames do secundário passam ou não a ser definitivamente apenas provas de acesso ao superior.

"Estamos em diálogo com o ensino superior para tomar uma decisão de uma forma mais permanente. A nossa vontade é que seja definido até ao final do 1.º período", esclareceu o ministro da Educação, em entrevista ao Público.

A alteração das regras relativas aos exames dos secundário desde o início da pandemia, condicionou os indicadores do sucesso escolar dos últimos anos. A percentagem de alunos que conseguem fazer o secundário sem chumbos nunca foi tão grande, como foi revelado na semana passada.

Para esses resultados tem contribuído o facto do peso do exame na nota final ser residual. Verifica-se também uma melhoria dos indicadores nos cursos profissionais e nos cursos artísticos especializados.

Esta quarta-feira, dia de greve de professores, o ministro da Educação apresenta o orçamento da Educação no Parlamento. Os docentes defendem que o Governo está a investir pouco no setor.

"O orçamento tem de ser lido em conjunto com o orçamento dos órgãos de soberania, já que há uma verba que sai da Educação por conta da descentralização. Quando agregamos as duas áreas de um orçamento e de outro, temos 7 mil 952 milhões de euros. Isto corresponde a um acumulado desde 2015 de 36%. E volta a crescer. Mesmo num contexto de crise". justifica João Costa.

Últimas Notícias