País

Prisão preventiva para 31 dos 35 suspeitos de tráfico humano

Arguidos portugueses ficam em liberdade até ao julgamento.

Já são conhecidas as medidas de coação dos 35 suspeitos de pertencerem a uma alegada rede de tráfico humano na região do Alentejo, detidos há três dias. A decisão do juiz de instrução Carlos Alexandre foi anunciada esta tarde.

Dos 35 arguidos, 31 ficam em prisão preventiva. Oito desses ainda podem regressar a casa com pulseira eletrónica se estiverem reunidas as condições da prisão domiciliária. É o caso da solicitadora suspeita de criar empresas fantasma e de falsificar documentos.

O juiz Carlos Alexandre decidiu ainda que outros quatro arguidos, todos portugueses, vão aguardar o desenrolar do inquérito em liberdade com apresentações diárias às autoridades.

Loading...

Pedro Proença, advogado de três dos arguidos, considera que a medida de coação foi demasiado severa, tendo em conta os graus de responsabilidade diferentes.

Diz que a investigação “ainda vai a meio” e que “é muito provável” que haja mais detenções.

Loading...

[Última atualização às 17:47]

Últimas Notícias
Mais Vistos