País

Governo trava verba para pagar a militares da GNR que fazem segurança em aeródromos

Loading...

A carreira aérea entre Bragança e Portimão só não parou por medo de processos disciplinares.

O Governo ainda não desbloqueou quase 500 mil euros para pagar aos militares da GNR que fazem a segurança à carreira aérea que liga Bragança a Portimão. A última vez que o serviço foi pago foi em novembro de 2021. A Associação de Profissionais da Guarda diz que o serviço ainda não parou por medo de processos disciplinares.

Os quase 190 elementos de quatro comandos não recebem há 14 meses. Têm formação específica e garantem as normas europeias de segurança à carreira Aérea Regional que liga Bragança a Portimão.

Pelas contas da Associação de Profissionais da Guarda, a dívida é de quase 500 mil euros. Há militares que já deviam ter recebido 3.000 euros por turnos feitos desde novembro de 2021.

Contactada pela SIC, a Autoridade Nacional de Aviação Civil admitiu ter a competência legal para pagar a despesa com segurança prestada nos aeródromos a este serviço público, mas o pagamento estará dependente das transferências de verbas do Governo.

Na resposta enviada à SIC a ANAC enumera ainda as comunicações feitas a Governo sem resposta. Garantindo também que mal receba autorização procederá de imediato ao pagamento dos valores em falta

Últimas Notícias
Mais Vistos