Os jovens e o álcool

E se fosse consigo?

E se fosse consigo?

Da autoria da jornalista Conceição Lino, testa a capacidade de intervenção dos portugueses na defesa do outro, a partir de situações ficcionadas. Até que ponto dizemos não à intolerância, ao preconceito, à violência?

  • E Se Fosse Consigo?, As pessoas agora não se querem aborrecer...
    3:02

    Os jovens e o álcool

    O estudo mais recente revela que, entre os alunos das escolas públicas, as bebidas destiladas são as mais consumidas. Aos 13 anos, já 6% dizem que consomem bebidas destiladas e, quando chegam aos 18, mais de metade (52%) bebem as chamadas bebidas brancas. Seguem-se as misturas e depois a cerveja. Perante estes números, será que podemos ficar indiferentes? Fizemos a experiência com atores. Dois jovens visivelmente embriagados aproximam-se de um carro. Ele quer conduzir, a namorada, mais consciente, tenta impedi-lo. Qualquer um pode ajudar. Mas poucos o quiseram fazer. E se fosse consigo?

    E se fosse consigo?

  • E Se Fosse Consigo?, Bebem como quem bebe um refrigerante, eles bebem álcool aos litros
    4:22

    Os jovens e o álcool

    Os jovens bebem cada vez mais e cada vez mais cedo mas os perigos das bebidas alcoólicas tendem a ser desvalorizados. Os riscos do consumo excessivo vão dos danos cerebrais aos psicológicos e físicos. Perante alguém em total descontrolo, quantos se importam?Fizemos a experiência com dois jovens. Ele, visivelmente embriagado, prepara-se para conduzir. Será que alguém vai impedi-lo? E se fosse consigo? Fazia alguma coisa?

    E se fosse consigo?

  • E Se Fosse Consigo?, Eles matam-se naquele estado
    3:00

    Os jovens e o álcool

    Os jovens contribuem para os 15% dos acidentes mortais provocados pelo álcool. Quantos poderiam ter sido evitados? Quisemos saber até que ponto alguém está disposto a intrometer-se na vida de desconhecidos, de modo a poder evitar uma tragédia. A experiência foi feita com dois atores. Aparentam estar ambos bêbados. Um jovem que quer conduzir, e a namorada, mais consciente, não quer que ele conduza. Alguém vai parar para ajudar? E se fosse consigo?

    E se fosse consigo?

  • Entrevista alargada a Ricardo Matias
    4:12

    Os jovens e o álcool

    Ricardo escolheu o caminho errado a partir dos 14 anos. Só agora é capaz de o admitir. Depois de uma vida a arranjar desculpas ou falsas razões para beber sempre mais um copo, resolveu parar. Em recuperação, percebeu a impotência perante o álcool e até onde o vício o levou. O álcool desgovernou-lhe a vida. Agora, espera não se desviar mais do caminho certo.

    E se fosse consigo?

  • Entrevista alargada a Ana Luzia Martins
    5:37

    Os jovens e o álcool

    Bebia porque era feliz assim, bebia para gostar dela própria, ou para que os outros gostassem dela. Aos 15 anos, não gostou do sabor do álcool mas depois começou a ser escrava da "sensação maravilhosa". Bebeu porque quis, porque o corpo lhe pedia, porque não tinha força para dizer não. Mais de 20 anos depois de ter bebido o primeiro copo, Ana Luzia partilha episódios de uma vida regada a álcool, dos tratamentos e da recuperação. Só parou há cinco anos e tem muito medo de uma gota que seja.

    E se fosse consigo?

  • Os jovens e o álcool em debate
    21:03

    E se fosse consigo?

    O programa "E se fosse consigo?" desta semana fala sobre os jovens e o álcool. Como convidados para o debate da SIC Notícias estiveram: a psicóloga Rita Lambaz, Fernanda Feijão, autora de estudos sobre álcool e drogas nos jovens, e o voluntário Frederico Matos.

    E se fosse consigo?

  • Entrevista alargada a Fábio Costa
    4:29

    Os jovens e o álcool

    "Uma brincadeira que correu mal" é assim que Fábio recorda o primeiro contacto com o álcool. Uma brincadeira que lhe roubou 14 anos que gostava que "tivessem sido bastante diferentes". Uma parte da vida que prefere não contar aos filhos que sonha vir a ter. Fábio consegue agora apreciar a felicidade de viver sóbrio e está a recuperar dos excessos. De beber até cair, de levantar-se e beber mais. Para voltar a cair.

    E se fosse consigo?

  • Entrevista alargada a Célia Franco
    4:24

    Os jovens e o álcool

    "O pai de um jovem de 13 ou 14 anos não pode deixá-lo entrar em casa às 4, 5 ou 6 da manhã". A psiquiatra Célia Franco não têm dúvidas, "os pais demitiram-se", e as consequências estão à vista de todos. Os jovens estão a crescer sem regras, sem ninguém que os guie, sentem-se ignorados. A coordenadora da Unidade de Patologia do Álcool do Centro Hospitalar Universidade de Coimbra diz que os jovens procuram estímulos fortes para se sentirem vivos e procuram no álcool a solução para acabar a sensação de vazio.

    E se fosse consigo?