Saúde e Bem-estar

Afinal, o café é ou não prejudicial para o coração?

Canva

Consumo de café foi analisado em mais de 385 mil pessoas.

Um estudo publicado esta segunda-feira revela que o café não provoca arritmia cardíaca. O consumo da bebida foi analisado em mais de 385 mil pessoas durante três anos.

Segundo a CNN, o hábito de beber café está associado a um menor risco de desenvolver, por exemplo, fibrilação atrial.

Os investigadores do estudo, publicado na revista "JAMA Internal Medicine", analisaram o consumo de café em mais de 380 mil pessoas ao longo de três anos e compararam as taxas de arritmias cardíacas.

Depois de analisados dados demográficos, hábitos de vida e doenças, concluiu-se que cada chávena de café está associada a um risco 3% menor de arritmia. É o que diz Gregory Marcus, cardiologista e professor da Universidade da Califórnia.

O estudo aponta ainda para possíveis benefícios da cafeína para a saúde, por exemplo, em casos de cancro, diabetes e doenças cardiovasculares.

GUGLIELMO MANGIAPANE

A ideia de que o café faz o coração disparar surgiu em estudos antigos e mais pequenos, incluindo um que foi feito apenas com homens, escreve a equipa de especialistas.

Agora, a ciência tem uma visão diferente: um estudo "descobriu que o consumo moderado de café é, provavelmente, mais benéfico do que prejudicial à saúde", afirma o médico Gregory Marcus.

Veja também: