Saúde e Bem-estar

Porque não houve mortes por gripe em Portugal no último ano?

Os especialistas alertam para o risco de doença mais grave no próximo inverno.

No último ano não houve mortes provocadas pela gripe em Portugal. Os especialistas admitem que as medidas de proteção contra a covid-19 – como as máscaras ou o distanciamento social – ajudaram a impedir contágios. Alertam que a imunidade da população estará mais baixa, o que aumenta o risco de doença mais grave no próximo inverno.

Na última época gripal, o vírus circulou de forma esporádica e nunca chegou a atingir-se atividade epidémica.

Segundo o Instituto Ricardo Jorge, nenhuma morte foi atribuída ao vírus da gripe entre outubro de 2020 e maio de 2021.

As medidas de proteção contra a covid-19 – como a máscara, o distanciamento social e a higienização das mãos – ajudaram a travar os contágios de gripe. Todavia, esse “travão” poderá ter reflexo na imunidade de grupo da população.

Os especialistas alertam para o risco de doença grave na próxima época gripal. A vacinação contra a gripe será uma arma de combate à doença no próximo inverno.

Os peritos apelam ainda à população que adira à vacinação e ao Governo que adquira doses suficientes.

A diminuição da atividade gripal não aconteceu apenas em Portugal. De acordo com o Centro Europeu de Controlo e Prevenção da Doença (ECDC), na Europa houve um descida de 99% de casos de gripe em relação ao ano anterior.

No "velho continente" foram detetados 934 casos da doença.

Veja mais: