Desporto

Advogado de Rúben Semedo revela novos pormenores sobre caso de alegada violação

Internacional português arrisca passar a vida na prisão se for considerado culpado. "É tudo por causa do dinheiro. Vocês vão ver. E quero que vocês venham novamente quando for declarado inocente", disse o jogador aos jornalistas.

Rúben Semedo arrisca passar a vida na prisão se for considerado culpado pela alegada violação de uma jovem de 17 anos. O código penal grego considera violação em grupo um crime hediondo.

O jogador do Olympiacos foi esta terça-feira ouvido em tribunal. À saída, falou pela primeira vez em público, disse estar inocente e acusou a jovem de mentir por dinheiro.

"É tudo por causa do dinheiro. Vocês vão ver. E quero que vocês venham novamente quando for declarado inocente", disse aos jornalistas.

"Se eu não fosse um futebolista, nada disto teria acontecido", continuou Semedo. O momento foi captado pelas televisões gregas que estavam à porta do tribunal.

O jogador do Olympiacos terá repetido ao juíz que está inocente e que as relações sexuais que manteve com a jovem foram consentidas.

A um canal de televisão grego, o advogado de Semedo tinha dito o mesmo e adiantou alguns pormenores sobre a noite em que os dois se encontraram: diz que a jovem continuou em casa do jogador depois da alegada violação e que lhe mandou uma mensagem para se encontrarem na noite seguinte.

"Se eu fosse à casa de alguém e me violassem, sairia imediatamente de lá. Neste caso, ela continuou lá na casa, mandaram vir comida, fumaram shisha e se não tivesse existido esta queixa provavelmente ainda continuariam lá. Não pode ter existido violação, caso contrário ela não teria mandado mensagem [ao Rúben Semedo] para se voltarem a encontrar na noite seguinte", afirmou.

As medidas de coação deverão ser conhecidas nos próximos dias.

O relato da jovem que acusa Rúben Semedo de violação

A jovem terá dito às autoridades que conheceu Rúben Semedo num bar na cidade de Oropo, alegando que o jogador a embebedou e levou-a para sua casa, onde terá consumado a alegada violação.

"Por ter consumido uma grande quantidade de álcool, fui para um dos quartos da casa [de Rúben Semedo] e adormeci. Pouco depois, o segundo arguido [o homem de 40 anos] entrou e, aproveitando-se da minha situação, obrigou-me a ter relações sexuais”, contou a menor.

Pouco depois de sair, o Semedo entrou na mesma sala, trancou a porta e obrigou-me a ter relações sexuais", afirmou.

O relato da jovem é confirmado por uma amiga de 16 anos, testemunha no processo, com quem esteve nessa noite.

Ler mais:

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros